Minas Gerais

"Originalmente, a cobertura vegetal de Minas Gerais era constituída por quatro biomas principais: Cerrado, Mata Atlântica, Campos rupestres e a Mata seca. O Cerrado ocupava praticamente metade do território do estado, ocorrendo nas regiões central, oeste, noroeste e norte. A segunda maior área de cobertura era representada pela Mata Atlântica, nas porções sul, sudeste, central e leste mineiras, tendo sido severamente desmatada e atualmente reduzida a pequenas áreas."

Mato Grosso do Sul

"Os cerrados recobrem a maior parte do estado.
Na planície aluvial do Pantanal surge o chamado Complexo do Pantanal, revestimento vegetal em que se combinam cerrados e campos, com predominância da vegetação de campos. Os campos, que constituem cinco por cento da vegetação do estado, ocupam ainda uma pequena área na região de Campo Grande.
Já na extrema costa leste sul-matogrossense, há resquícios de Mata Atlântica às margens do rio Paraná."

Mato Grosso

"A maior parte da superfície estadual é coberta pela floresta equatorial, com árvores muito altas e copadas, como a andiroba, o angelim, o pau-roxo e a seringueira. É um verdadeiro prolongamento da Floresta Amazônica em Mato Grosso. Ao sul de Cuiabá, domina o cerrado, vegetação formada por árvores de até 10m de altura, espalhadas entre numerosos e variados arbustos.
No Pantanal, há diversos tipos de vegetação, que variam de acordo com o terreno. Predomina, porém, a cobertura de gramínea, excelente pastagem para o gado. Entre as vertentes dos rios:rio Xingu e Rio Tapajós, no norte do Estado, a vegetação também não é uniforme, passando da mata seca e da floresta, mais densa às margens dos [[ rio, ao campo, verdadeiro tapete ervaherbáceo, praticamente desprovido de arbustoS. A zona de florestas compreende 47% da área do estado, os cerrados 39% e os campos 14%."

Maranhão

"Amazônia: Predominante no oeste do Estado e encontra-se muito devastada em consequência das siderúgicas de ferro gusa .
Cocais: Mata característica do Maranhão onde predomina o babaçu e carnaúba. Cobre a parte central do Estado.
Campos: Próxima ao Golfão Maranhense, tem como característica vegetação herbácia alagável pelos rios e lagos da Baixada Maranhense.
Mangues: Predominam no litoral maranhense desde a foz do Gurupi até a foz do Periá.
Cerrado: vegetação predominante no Maranhão. Formada por árvores de porte médio e vegetação rasteira. "

Goiás

"Com exceção da região do Mato Grosso Goiano, onde domina uma pequena área de floresta tropical onde existem árvores de grande porte, onde a indústria aproveita como o mogno, jequitibá e peroba. O território goiano apresenta a típica vegetação do Cerrado. Arbustos altos e árvores de galhos retorcidos e de folha e casca grossas e raizes profundas formam boa parte da vegetação. Municípios como Goiânia, Anápolis, bem como diversos outros localizados no sul do estado possuem estreitas faixas de floresta Atlântica, as quais, na maioria das vezes, cobre margens de rios e grandes serras.
Ao contrário das áreas de caatinga do Nordeste brasileiro, o subsolo do cerrado apresenta água em abundância, embora o solo seja ácido, com alto teor de alumínio, e pouco fértil. Por esse motivo, na estação seca, parte das arvores perde as folhas para que suas raízes possam buscar a água presente no subsolo.
Exemplos de árvores do cerrado são: Lobeira, mangabeira, Pequizeiro, e de algums palntas medicinais são, Caroba, a Quineira."










Espírito Santo

... como carinho, o estado que me acolheu ....

"No passado, a floresta tropical (ampla mata repleta de árvores de grandes folhas) cobria todo o território capixaba. Hoje, a ação do homem substituiu-a quase completamente por campos de cultivos, pastagens artificiais. Aí, a busca de solos virgens por parte dos agricultores e a extração de lenha e de madeira de lei determinaram a proliferação dessas formações vegetais. No norte, onde ainda se desenvolve o processo de ocupação, podem ser encontradas algumas reservas florestais. Na Serra do Caparaó, onde outrora revestido pela Mata Atlântica que está totalmente devastada pela ação do extrativismo vegetal, observa-se a presença de uma vegetação campestre, pouco desenvolvida, típica das zonas de altitude mais elevada (acima dos 1.000m), no interior do Estado, no Norte do Estado a Floresta Tropical nativa, foi transformada em uma floresta de Pinheiros de Eucalipto, de origem Canadense, para o plantio de celulose.
Atualmente a vegetação do estado é muito variável, a vegetação predominante no centro-norte do estado são os artificiais pinheiros de eucalipto, nas regiões mais altas, a floresta tropical ainda se encontra preservada."
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Espírito_Santo_(estado)



Vale do Canaã
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Imagem:Canaavalley.jpg



Fonte: http://www.cesama.com.br/images/rib_esp_santo.jpg



Pedra Azul. Esta "pedra" muda de cor dependendo da incidência da luz
Fonte: http://baixaki.ig.com.br/imagens/wpapers/BXK18366_pedra-azul-es-3800.jpg



Vitória, com destaque para o estuário.
Fonte: http://www.cce.ufes.br/qcgv/pub/imagens/ilhadevitoria1.jpg



Lagoa das palminhas
Fonte: http://www.brasildasaguas.com.br/margi/fotosnew/642.jpg



Prainha, Vila Velha. Aqui nasceu o Espírito Santo no século XVI
Fonte: http://static.panoramio.com/photos/original/4440828.jpg




O Convento da Penha (Vila Velha) guarda em seu entorno Mata Atlântica em bom estado de conservação, abrigando animais como este.
Foto: Renata Pasini



Anchieta
Fonte: http://www.photografos.com.br/users/carlavaucher/normal_130070_photo.jpg



Fonte: http://www.es.gov.br/site/files/arquivos/imagem/avevermelha0805.jpg

Ceará

"O Ceará está no domínio da Caatinga, um bioma semi-árido exclusivamente brasileiro, caracterizado por ter seu período chuvoso restrito a três ou quatro meses do ano e alta biodiversidade. A forte sazonalidade do bioma faz com que existam fauna e flora adaptadas a tais condições ambientais. Infelizmente, a área protegida dessa vegetação endêmica brasileira é ainda muitíssimo restrita e está bastante degradada em todo o Ceará, sendo cada vez menores as áreas de vegetação nativa.
Dependendo do local, de acordo com o solo e o regime de chuvas, que pode variar de menos de 500mm até perto de 1.000mm anuais, são formados vários padrões distintos de caatinga, desde as mais arbustivas até às mais arbóreas. Em especial no Norte cearense, são comuns vastas áreas de carnaubais em meio à vegetação típica da caatinga."

Bahia

"A Bahia é o quinto estado do país em extensão territorial e equivale a 36,3% da área total do Nordeste brasileiro e 6,64% do território nacional. Da área de 564.692,67 km², cerca de 68,7% encontram-se na região do semi-árido, enquanto o litoral sendo o maior do Brasil, mede 1.183 km, abriga muitos tipos de ecossistemas, favorecendo a atividade turística por sua rara beleza.
Possui três tipos variados de vegetação, sendo a caatinga predominante sobre a floresta tropical úmida e o cerrado.
A caatinga se localiza em toda a região norte, na área da depressão do São Francisco, e na serra do Espinhaço, deixando para o cerrado apenas a parte ocidental, e para a floresta tropical úmida, o sudeste.
No interior as estações de seca são mais marcantes, com exceção para região do vale do rio São Francisco.
Na serra do Espinhaço as temperaturas são mais amenas e agradáveis.
Os índices pluviométricos no sertão são bastantes baixos, podendo não chegar aos 500mm anuais. Ali ocorrem comumente longos períodos de seca."
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Bahia



Fonte: http://baixaki.ig.com.br/imagens/wpapers/BXK317_Bahia800.jpg



Fonte: http://www.ic.uff.br/~isantos/fotos/wea2004/images/34-Foto%20da%20bahia.JPG



Fonte: http://www.brasil-turismo.com/imagens/cachoeira-bahia.jpg



Fonte: http://baixaki.ig.com.br/imagens/wpapers/BXK2026_BahiaDSCN4068800.jpg



Fonte: http://static.panoramio.com/photos/original/5039258.jpg




Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/foto/0,,6980220-EX,00.jpg

Amazonas

"Sobressaem matas de terra firme, várzea e igapós. Toda essa vegetação faz parte da extensa e maior floresta tropical úmida do mundo: A Hiléia Amazônica. Os solos são de terra firme – do tipo lateríticos: solos vermelhos das zonas úmidas e quentes, cujos elementos químicos principais são hidróxido de alumínio e ferro, propícios à formação de bauxita e, portanto, pobres para agricultura. Solos de várzea – são os mais férteis da região. São solos jovens, que periodicamente são enriquecidos de material orgânico e inorgânico, depositados durante a cheia dos rios. A flora do Estado apresenta uma grande variedade de vegetais medicinais, dos quais destacam-se andiroba, copaíba e aroeira. São inúmeras as frutas regionais e entre as mais consumidas e comercializadas estão: guaraná, açaí, cupuaçu, castanha-do-brasil (castanha-do-pará), camu-camu, pupunha, tucumã, buriti e taperebá."
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Amazonas

Veja mais em:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...